Orgânicos, Naturais e Veganos. Qual é a diferença?

Falar em orgânicos hoje pode significar várias coisas diferente. Precisamos aprender a ler os rótulos e confiar em algumas poucas marcas que estão fazendo um trabalho certo - e o Mude está aqui para te ajudar nessa busca.

Veja meu exemplo, outro dia mesmo vi uma nova marca de Shampoo Orgânico e na pressa comprei sem ler a embalagem em detalhes. Já em casa descobri que Orgânico era parte do nome da marca, mas de verdade, o produto não tinha nenhuma certificação orgânica e a composição era cheia de substância químicas.

 

Então vamos aos fatos para deixar claro o que significa ser um produto orgânico:

O cosmético orgânico é produzido somente com ingredientes naturais que carregam uma certificação de um órgão terceirizado, no Brasil o mais comum é o EcoCert. Esses órgãos analisam e comprovam se os ingredientes seguem os princípios da sustentabilidade, que é ser ecologicamente e socialmente correto. Para receber a certificação orgânica, o produto tem que ter pelo menos 20% dos ingredientes dentro dessa categoria. Os produtos também são livres de conservantes e agrotóxico. Outra característica dos produtos orgânicos é que eles não são testados em animais, o que também conhecemos como cruelty-free. 

Os cosméticos naturais são produzidos com no mínimo 95% dos ingrediente de origem natural (que é o oposto de substância sintéticas, que são derivados da indústria petroquímica) e tem que ter no mínimo 10% dos ingredientes vindos de uma agricultura orgânica. A intenção é manter a qualidade original da matéria-prima, fornecendo melhor benefícios para a saúde humana. 

Alinhado com o veganismo que é mais conhecido na área de alimentação, sendo um escolha da pessoa de não consumir alimentos de fonte animal (carnes, frango,  peixe, ovo, leite), o cosmético vegano é livre de qualquer ingrediente de origem animal, podendo ou não ser orgânico (pode ter alguns traços de substância sintéticas na composição). 

 

Na mídia: Em entrevista ao O Globo, a dermatologista Dra Cintia Melo, diz que os produtos veganos são uma ótima opção para quem tem alergias ou outros problemas de pele. 

“Substâncias quimicamente sintetizadas nem sempre são ruins, mas algumas podem ter efeito cumulativo na pele e, a longo prazo, gerar danos. Já os produtos naturais, que são mais delicados e livres de conservantes, podem trazer benefícios com o uso contínuo. Além da produção ecologicamente sustentável, o risco de alergias pode ser menor nesse grupo devido a presença de biomoléculas, que costumam ser mais aceitas pelo organismo”

Fonte:

O Globo  

EcoCert

Organic News Brasil